Série - outubro 31, 2020

Segredos em Casa – Parte 1

INTRODUÇÃO

Querido líder, como tem sido para você este período tão atípico que estamos passando? Como você tem reagido a todo este cenário? O que mais tem impactado você e sua família? E as pessoas ao seu redor, como têm sido impactadas? O pessoal da sua célula está bem? Vocês têm tido alguma dificuldade em se reunir?

São tantas questões importantes. Queremos aproveitar para destacar uma pergunta:

Você sabia que a Central está aqui para ajudar você e sua célula?

Confira nos links abaixo, algumas ferramentas que a Central disponibiliza para conectar você e auxiliá-lo a atravessar este período. Fique ligado e divulgue para que as pessoas perto de você também possam encontrar apoio:

• Célula Online, como fazer? Acesse www.central.online/celulasonline.

• Devocional diária com o Pr Paulo às 07:14h no Instagram da @central.online.

• Precisando de ajuda e/ou de oração? Acesse www.central.online/ajuda.

• Palavras de esperança, acesse www.central.online/mensagens.

• Além de todos os canais online pelos quais você pode se conectar com a gente, lembre-se que você pode contar com todo o apoio do seu supervisor, coordenador e pastor.

QUEBRA-GELO

No quebra-gelo dessa semana poderemos descobrir segredos uns dos outros. Vai funcionar da seguinte forma. Uma pessoa será escolhida para começar. Depois que ela responder à pergunta, escolherá a próxima pessoa a responder. Faremos assim sucessivamente, até que todos tenham respondido.

• Primeira rodada: conte uma curiosidade a seu respeito que as pessoas da célula não saibam.

• Segunda rodada: escolha alguém e pergunte algo que você queira saber sobre essa pessoa.

TODA CASA TEM SEUS SEGREDOS            

Quando estamos em público, tentamos passar uma imagem um pouco melhor de nós mesmos. Mas dentro de casa revelamos quem nós realmente somos. Nas próximas duas semanas vamos conversar sobre a parábola do filho pródigo, umas das parábolas mais profundas e marcantes contadas por Jesus.

Vamos aprender lições preciosas para avivar nossa conexão com Deus. A partir da história dessa parábola, poderemos perceber que a casa do filho pródigo também tem seus segredos; segredos esses que podem nos ajudar a sondar nosso coração, a fim de atravessar de uma maneira saudável a quarentena a que todo o planeta foi submetido. Leia com a sua célula a primeira parte dessa história em Lucas 15:11-24.

Jesus continuou: “Um homem tinha dois filhos. O mais novo disse ao seu pai: ‘Pai, quero a minha parte da herança’. Assim, ele repartiu sua propriedade entre eles.

“Não muito tempo depois, o filho mais novo reuniu tudo o que tinha e foi para uma região distante; e lá desperdiçou os seus bens vivendo irresponsavelmente. Depois de ter gasto tudo, houve uma grande fome em toda aquela região, e ele começou a passar necessidade. Por isso foi empregar-se com um dos cidadãos daquela região, que o mandou para o seu campo a fim de cuidar de porcos. Ele desejava encher o estômago com as vagens de alfarrobeira que os porcos comiam, mas ninguém lhe dava nada.

“Caindo em si, ele disse: ‘Quantos empregados de meu pai têm comida de sobra, e eu aqui, morrendo de fome! Eu me porei a caminho e voltarei para meu pai e lhe direi: Pai, pequei contra o céu e contra ti. Não sou mais digno de ser chamado teu filho; trata-me como um dos teus empregados’. A seguir, levantou-se e foi para seu pai.

“Estando ainda longe, seu pai o viu e, cheio de compaixão, correu para seu filho, e o abraçou e beijou. “O filho lhe disse: ‘Pai, pequei contra o céu e contra ti. Não sou mais digno de ser chamado teu filho’. “Mas o pai disse aos seus servos: ‘Depressa! Tragam a melhor roupa e vistam nele. Coloquem um anel em seu dedo e calçados em seus pés. Tragam o novilho gordo e matem-no. Vamos fazer uma festa e alegrar-nos. Pois este meu filho estava morto e voltou à vida; estava perdido e foi achado’. E começaram a festejar o seu regresso.

NÃO AGUENTO MAIS FICAR EM CASA         

Pergunta: Qual sua maior vontade nessa quarentena?

A maioria de nós não aguenta mais ficar em casa. As pessoas têm conversado muito nas redes sociais e feito todo tipo de especulação sobre quando o período de isolamento vai acabar. Quando todas essas restrições vão acabar? Quando a vida vai voltar ao normal? Quando vou poder sair de casa livremente?

Na parábola do filho pródigo, esse jovem não aguentava mais ficar em casa. Ele estava em busca de algo que a maioria de nós persegue: liberdade! Ele pega seus bens e sai de casa em busca de algo.

Há um grande engano em achar que liberdade é fazer o que eu bem entender. Quem entra por este caminho vai descobrir mais tarde que ficou escravo de si mesmo. Passou a ser dominado por sua própria carne, por seus vícios e por uma incessante busca que nunca chega a se realizar.

Ser escravo de si mesmo e do prazer é uma das experiências mais frustrantes que se pode ter. Em busca dessa falsa liberdade, uma pessoa pode perder sua família, seus bens e seu futuro. Tudo em busca de uma felicidade que promete muito, mas nunca entrega o que prometeu.

A verdadeira liberdade está em não precisar de nada para se sentir completo. Talvez você se sinta preso por não poder ir e vir para onde bem entender. Às vezes você acha que quando a quarentena acabar poderá encontrar fora de casa a sua liberdade.

Mas a verdadeira liberdade está em sua relação com o Pai. Quando uma pessoa está completa em Deus, ela se sente livre em qualquer lugar. Seja ficando em casa, seja viajando para longe. Seja tendo muito ou tendo pouco. Quem está completo em Deus não se torna escravo de nada; experimenta a liberdade e a verdadeira alegria independente das circunstâncias.

Pergunta: Ficar restrito neste período de quarentena pode ter feito você perceber algumas coisas sobre sua relação com Deus. Você se sente completo em Deus? Você é livre ou sua liberdade depende das circunstâncias?

EM CASA COM O CORAÇÃO EM OUTRO LUGAR

Na casa do filho pródigo podemos encontrar alguém que estava ao lado de um Pai perfeito, mas não desfrutou da presença desse Pai, porque seu coração estava em outro lugar. Ao invés de olhar para dentro da sua própria casa e ver quem estava ao seu lado, aquele jovem ficava olhando para o lado de fora.

Cada um de nós tem ficado muito mais tempo em casa do que estamos acostumados. Mas será que temos aproveitado este tempo da melhor maneira? Estar em casa, com o coração em outro lugar é pior do que não estar em casa. Quando uma pessoa está fisicamente ausente porque tem compromissos de trabalho e estudo, todos entendem essa falta bem justificada. Mas quando alguém está fisicamente presente, mas seu coração está distante, essa “ausência na presença” acaba trazendo muito incômodo.

Nestes dias em casa, aproveite para estar realmente em casa. Olhe ao redor e veja com o coração as pessoas que moram com você. Se conecte a elas e invista tempo de qualidade juntos. Talvez você nunca mais terá uma oportunidade como essa.

Aproveite para se conectar com o ‘Pai Nosso que está no céu’. Ele está aguardando você dentro do seu quarto. Ele tem muito do coração dEle para compartilhar com você. Ele quer ouvir sua voz. Invista tempo em seu relacionamento com Deus nestes dias.

Pergunta: Neste tempo em casa, você tem se conectado às pessoas que moram com você? Você tem aprofundado seu relacionamento com Deus?

QUERO MINHA HERANÇA

Pergunta: O que você tem pedido a Deus? Quais as suas orações que já foram atendidas?

Antes de sair de casa, aquele jovem pede sua parte na herança. Que ofensa! Pedir ao pai vivo sua parte da herança é uma declaração aberta de falta de consideração, arrogância e independência. Basicamente o jovem disse ao pai: ‘eu não me importo com você, só quero o que você pode me dar’.

Infelizmente hoje as igrejas evangélicas estão lotadas de pessoas que estão buscando as bênçãos de Deus. Querem as mãos de Deus, mas não a sua face. Agem, sem perceber, como interesseiros. Buscam um falso evangelho, achando que desfrutar de bênçãos longe da casa do pai poderá trazer algum proveito.

Desfrutar de prazeres e recursos materiais longe da presença do Pai é apenas uma ilusão. É muito comum pessoas buscarem a Deus para receberem um emprego, uma cura, um casamento, um filho, uma vida mais confortável, etc. Após receberem suas dádivas, muitos usam isso como desculpa para se afastar: ‘estou trabalhando muito e não posso ir à célula’, ‘meu filho nasceu não consigo mais frequentar a célula ou os cultos’, ‘me casei e não tenho mais tempo para servir à minha igreja’.

O Pai sabia que seu filho iria se frustrar. As bênçãos de Deus, longe de Deus não tem valor algum. Essa parábola nos ajuda a sondar nosso coração para ver se temos tido uma postura interesseira diante de Deus. Essa história nos mostra que o Pai tem o maior prazer em nos abençoar e nos dar tudo o que precisamos, mas é tão importante aprender que tudo o que recebemos de Deus só vale a pena se for para desfrutar em sua presença.

Não fique afoito para sair da casa do Pai. Sua felicidade e o verdadeiro sentido da sua vida estão na presença dEle. Não adianta ter tudo o que Deus pode te dar, sem permanecer perto dEle.

MENTALIDADE DE ESCRAVO

A postura daquele filho foi ofensiva e arrogante. Ele sabia disso, tanto que disse ‘não sou mais digno de ser chamado seu filho’. Ele imaginava que seu pai não ia aceitá-lo de volta. Pensou que tinha alguma chance de ser aceito se fosse na condição de escravo.

Essa mentalidade de escravo é mais comum do que imaginamos. Muitas pessoas sabem que ofenderam a Deus. Sabem que foram interesseiros, que fizeram votos que não foram cumpridos. Sabem que se afastaram para curtir a vida e desfrutar de prazeres que só trouxeram sofrimento e frustração.

Muitos querem voltar para a casa do pai ou já retornaram. O problema é que alguns estão tentando compensar seus erros diante de Deus, querendo viver como escravos. Não tem coragem de chegar perto do Pai e tentam compensar seus erros trabalhando para o Senhor. Estão vivendo no porão da casa e trabalhando arduamente para pagar uma dívida que carregam em suas consciências.

Pergunta: Você já cometeu erros em sua relação com Deus? Qual sua motivação ao trabalhar para Deus?

PAGAMENTO DA ARROGÂNCIA

Apesar de merecer um castigo do seu Pai e apesar de ser bastante compreensível que Ele não aceitasse aquele jovem de volta, a reação do Pai é surpreendente:

• O Pai aguardava com expectativa a volta do jovem.

• O Pai restituiu seu lugar de filho dando-lhe roupa, anel e calçados.

• O Pai faz uma grande festa para comemorar o retorno do seu filho.

Em nossa mentalidade humana, costumamos pagar as pessoas com o que elas merecem. E também esperamos ser recompensados com o que merecemos. Quando nos aproximamos de Deus, temos a expectativa que Ele vai nos retribuir conforme nossos méritos.

Achamos que por fazermos o bem, merecemos alguma compensação. Achamos que quando falhamos, Deus vai nos devolver o mal. O Pai pagou a atitude daquele filho com grande amor e aceitação. Em sua generosidade, Jesus recebeu o pagamento que nós merecíamos, para cada um de nós poder desfrutar da herança que Jesus tem direito.

Se aproxime do Pai em fé e seja recebido de volta em casa. Ele aguarda você com expectativa, esperando para devolver a você o lugar de filho e não de escravo. Quando você chegar na casa do Pai, Ele fará uma grande festa para celebrar seu retorno. Abandone toda mentalidade de escravo e creia que todas as suas dívidas e os seus erros já foram pagos por Jesus na cruz.

Pergunta: Você deseja voltar para a casa do Pai? Você está chegando na casa do Pai pela primeira vez ou está voltando, após ter se afastado?

ORIENTAÇÕES FINAIS

O estudo de hoje está repleto de questões importantes e bastante contextualizadas ao período de isolamento que a maioria das pessoas está passando. Faça intencionalmente essas perguntas para os presentes e aproveite a oportunidade para tornar sua célula online a mais participativa possível.

Perceba que no último item há uma pergunta crucial sobre pessoas que desejam ir pela primeira vez à casa do Pai ou desejam retornar para a casa. Conduza um momento de oração desafiando todos a sondarem seus corações e repetirem essa oração com sinceridade.

Creia que muitos vão abandonar hoje mesmo uma mentalidade de escravos e vão assumir seus lugares como filhos amados. Creia que muitos vão parar de olhar para fora de casa, decidindo aproveitar ao máximo as oportunidades de se conectarem ao Pai.

Conduza um momento especial de oração e/ou adoração ao final da palavra. Dependendo, deixe o momento de louvor da célula de hoje para esta hora. Lembre-se de atualizar o célula.in e de registrar as pessoas que decidiram por Jesus ou reconciliaram com Ele.