Série - setembro 30, 2022

Riqueza, honra e vida • 26 de setembro a 01 de outubro

SÉRIE A CHAVE DO TESOURO 

RIQUEZA, HONRA E VIDA

Lição de célula 26 a 30 de setembro

INTRODUÇÃO

Você já sonhou em encontrar um grande tesouro? Um achado como este muda a vida de uma pessoa. Ao longo da história, caravanas e expedições deram tudo para explorar riquezas escondidas. 

Nossa célula, a partir de agora, tornou-se uma expedição em busca de um grande tesouro. Toda a Central, em cada célula e em cada unidade, vai nas próximas semanas abrir o cofre cheio de segredos que vão transformar nossas vidas.

“Ele (o Senhor) será o firme fundamento nos tempos a que você pertence, uma grande riqueza de salvação, sabedoria e conhecimento; o temor do Senhor é a chave desse tesouro.” Isaías 33:6

A palavra de Deus nos promete riquezas de salvação, sabedoria e conhecimento. A chave para este tesouro é o temor do Senhor. Nas próximas semanas vamos descobrir mais sobre essa chave e seus segredos. Prepare-se! 

QUEBRA-GELO

Imagine que você ganhou de presente a chave de um cofre, onde está guardado um grande tesouro. Junto com a chave, você ganhou um mapa codificado que indica a localização do cofre. O que você faria para descobrir os códigos desse mapa? 

  • Peça aos presentes para discutirem, como equipe, quais estratégias e investimentos estariam dispostos a fazer para decodificar esse precioso mapa do tesouro.

O TEMOR É A CHAVE

O temor do Senhor é um conceito chave em toda a escritura, direcionando a forma como nos relacionamos com Deus, a forma como tomamos decisões e as prioridades em nossa agenda. Dezenas de versos trazem orientações, cuidados e promessas que revolucionam a vida de quem teme a Deus.

“O temor do Senhor é o princípio (chave) da sabedoria, e o conhecimento do Santo é entendimento.” (Pv 9:10)

“O temor do Senhor é o princípio (a chave) do conhecimento, mas os insensatos desprezam a sabedoria e a disciplina.” (Pv 1:7)

A palavra princípio nos versículos acima tem o sentido de chave. O texto diz para nós que a chave para ser sábio (ou adquirir sabedoria) é temer a Deus. Já pensou nisso? 

Sabedoria tem a ver com conhecimento de Deus e sua vontade. Tem a ver com o discernimento para tomada de atitudes e decisões corretas. Sabedoria não é algo que se recebe pelo conhecimento técnico e científico, mas sim por revelação de Deus. 

Pergunta: Você tem guiado sua vida pelo temor do Senhor? Isso tem aberto portas para você conhecer mais a Deus e a sabedoria de Deus?

PROMESSAS PARA QUEM TEME A DEUS

Pergunta: Você sabia que existem inúmeras promessas para aqueles que andam no temor do Senhor? Tente se lembrar de algumas dessas promessas.

Temer a Deus é nutrir uma absoluta reverência, respeito e admiração por um Deus que é todo-poderoso e criador de todas as coisas. O temor leva uma pessoa a querer agradar o Senhor e a confiar profundamente nele.

Muitos versículos apresentam promessas para quem teme a Deus. Vamos tentar perceber porque isso acontece. Uma pessoa que teme a Deus sabe que ele é justo, poderoso e sábio. Quem teme a Deus confia nele e o obedece, tomando decisões alinhadas com as escrituras. 

Qual é o resultado de quem anda no temor do Senhor? O melhor possível. Sua vida flui e está segura, porque está alinhada com a direção de Deus que tudo sabe e tudo pode. O temor do Senhor traz inúmeros benefícios e é a chave de uma vida próspera e abençoada.

“Como é feliz o homem constante no temor do Senhor! Mas quem endurece o coração cairá na desgraça.” Provérbios 28:14 

“Vós, os que temeis ao SENHOR, confiai no SENHOR; ele é vosso auxílio e vosso escudo.” Salmos 115:11

“A recompensa da humildade e do temor do Senhor são a riqueza, a honra e a vida.” Provérbios 22:4

Quem teme a Deus é feliz! Quem teme a Deus e confia nele, recebe ajuda (auxílio) e proteção (escudo). O mais impressionante são as recompensas que vem em decorrência do temor: riqueza, honra e vida. São promessas maravilhosas, uma lista de dádivas que a maioria das pessoas está buscando e perseguindo.

Temer a Deus tem a ver com confiança e humildade. Os versos que lemos mostram claramente que o temor anda lado a lado com um coração quebrantado, uma postura humilde que leva à rendição e confiança. 

Uma pessoa que se basta, que acha que sabe tudo, que toma decisões baseadas no seu próprio entendimento, é uma pessoa que não teme a Deus e não confia nele. Quem confia só em si mesmo não demonstra temor, mas sim orgulho. O orgulhoso não tem as recompensas do temor: riquezas, honra e vida.

A QUESTÃO DO ORGULHO

O orgulho é algo sorrateiro que entra devagarinho em nossos corações, mudando nossas motivações e mudando também a base de nosso querer e de nosso agir. O orgulho nasceu no coração de Satanás. Ele queria ser como Deus, assumir um lugar que não era seu. Por isso o orgulho é tão terrível aos olhos de Deus e é condenado por Ele desde sua menor raiz.

“Temer o Senhor é odiar o mal; odeio o orgulho e a arrogância, o mau comportamento e o falar perverso.” (Pv 8:13)

O orgulho está relacionado à busca por prestígio pessoal, ter fama, ser conhecido. Quer ser visto pelas obras que pratica. Jesus observava muito esse tipo de comportamento nos fariseus, porque faziam obras para serem vistos. E fazia isso porque o orgulho está muito presente na vida das pessoas. 

O resultado da falta de temor de Deus gera orgulho. O orgulho traz desprezo ao próximo, com uma valorização exagerada de si mesmo. Veja alguns sintomas de uma vida espiritual desajustada pelo orgulho:

  • Negação dos próprios erros: uma pessoa orgulhosa tem uma imagem distorcida de si, valorizando suas qualidades e negando seus erros e defeitos. 
  • Estagnação: uma pessoa orgulhosa passa a achar que sabe tudo, que sua percepção é mais completa e que sua forma de fazer é melhor, deixando, assim, de crescer e de aprender.
  • Endurecimento emocional: uma pessoa orgulhosa tem dificuldade de perceber suas próprias emoções com sinceridade, passando a criar uma casca de proteção para não se sentir exposta e vulnerável e se torna emocionalmente imatura e travada.
  • Dificuldade de libertação de comportamentos compulsivos: o primeiro passo para a mudança de qualquer vício é admitir o erro e as consequências da compulsão. O orgulho torna isso muito difícil gerando em se quebrantar e dar o primeiro passo.
  • Relacionamentos quebrados: geralmente acontecem por causa de contendas e discussões. Uma pessoa orgulhosa geralmente tem dificuldade em aceitar outros que tenham opinião diferente ou que em algum momento tentam desprezar ou mesmo zombar por causa de seu posicionamento. 
  • Amargura e ressentimento: ao longo da vida as pessoas nos ofendem e causam danos. A maneira como reagimos vai determinar se haverá danos ou não. Um coração orgulhoso tem dificuldade de perdoar, pois considera um absurdo alguém lhe fazer mal: Afirmam coisa do tipo: “porque comigo?”, “como você foi capaz de dizer ou fazer isso comigo?”, “eu não merecia isso!”. Quando o orgulho impede a pessoa de liberar perdão, ela se torna amargurada, todas as áreas da vida e todos os relacionamentos são afetados.
  • Inveja e competição: uma pessoa orgulhosa geralmente é competitiva e sempre se compara a outros. Pode se tornar extremamente infeliz porque alguém mais ou conquistou mais do que ele. Ele está sempre focado nas realizações terrenas.
  • Crítica e insubmissão: alguém que está sempre criticando tudo e todos, carrega orgulho, muitas vezes orgulho ferido. A crítica tem sua origem em um sentimento de superioridade (meu jeito e minha opinião são melhores) ou de inferioridade (insegurança). Então ele critica as pessoas como um mecanismo de defesa. De mãos dadas com a crítica está a insubmissão, pois, se o meu jeito é o melhor, como vou abrir mão disso para me submeter a uma autoridade? 

CONCLUSÃO 

O contrário do orgulho é a humildade. Pessoas humildes são quebrantadas. Pessoas que temem a Deus são quebrantadas. Quebrantamento, humildade e confiança são atitudes de um coração que teme ao Senhor.

Se você percebeu que seu coração tem sido dominado pelo orgulho e percebeu frutos do orgulho na sua vida, arrependa-se agora mesmo. Peça ajuda a Deus para mudar de atitude, peça ajuda a Deus para confiar nele e teme-lo.

“Como é grande a tua bondade, que reservaste para aqueles que te temem, e que, à vista dos homens, concedes àqueles que se refugiam em ti!” (Sl 31:19)

Você já percebeu que o temor carrega consigo muitas promessas; percebeu que o temor de Deus é a chave que abre o cofre de tesouros como: riqueza, honra e vida. 

Talvez você esteja tentando abrir o cofre com a chave errada. Com certeza, o orgulho não é a chave correta. Temor, que se reflete em humildade e confiança, esse sim é a chave para as promessas de Deus em sua vida.

Pergunta: Qual é a sua decisão hoje? Vai continuar cheio de si e dominado pelo orgulho? Ou escolhe o quebrantamento e a humildade?

Querido líder, aproveite essas reflexões finais para dirigir um momento de oração e quebrantamento. Escolha uma música de adoração e desafie os presentes a apresentarem seus corações diante de Deus.