Série - junho 25, 2022

Priorizando o mais importante • 10 a 15 de janeiro

INTRODUÇÃO À SÉRIE

Este é o Ano do Avivamento! Queremos ver cada participante das nossas células vivendo o seu melhor tempo com Deus, individualmente, e, juntos, queremos ser visitados pela presença e poder de Deus. Ao longo do ano, vamos crescer nessa busca, aguardando em fé a manifestação do nosso Senhor. Todo processo tem um início e o nosso é agora, por meio da série IGNIÇÃO! Nos cultos de domingo, em todas as unidades, e nas células, vamos trabalhar essa série incrível.

Desafiamos você e toda a sua célula a se envolver com todo o seu coração ao longo de todo o mês de janeiro. Neste primeiro mês do ano, Deus vai nos desafiar a começar da maneira correta, lançando as bases e tendo as atitudes bíblicas necessárias para essa jornada de avivamento. Afinal, o que você tem de mais importante na sua vida do que a presença de Deus? Existe uma maneira melhor de começar o ano do que se consagrando a Deus? Prepare-se! Envolva-se! Nos vemos na IGNIÇÃO!

INTRODUÇÃO À LIÇÃO

Antigamente, quando alguém nos perguntava: “Oi, tudo bem? Como estão as coisas?”, respondíamos: “Tudo bem, graças a Deus! E você?”. Contudo, ultimamente, parece que as respostas têm sido um pouco diferentes: “Na correria!”, “Ocupado, muito ocupado!”, “Cansado demais, precisando de férias!”.

Pergunta: O que você tem respondido ultimamente, quando as pessoas te cumprimentam?

Há alguns anos, apareceu na mídia escrita a expressão “síndrome da pressa”. Diz respeito à sensação de correria e ocupação constante, mesmo quando se está folga. Parece que respondemos constantemente que estamos na correria e ocupados para transmitir a impressão de que somos pessoas importantes. Afinal de contas, pessoas importantes são muito procuradas e demandadas, sempre têm o que fazer e nunca estão à toa.

Pergunta: Quais os seus sentimentos quando responde às pessoas que está ocupado, na correria? O que você sentiria se dissesse a elas que está tranquilo, ou de folga? O que você acha que elas pensariam a seu respeito, se dissesse isso?

Correria e ocupação podem ser vícios que buscam satisfazer uma fome da alma por valor e significado. A verdade é que, no final das contas, todos nós adoraríamos ter tempo livre para investir em nós mesmos e em pessoas e coisas que são importantes para nós.

Pergunta: No que você investiria se tivesse todo o tempo do mundo à sua disposição? Em outras palavras, o que é realmente importante para você? Quais são os seus grandes valores?

As coisas mais importantes para nós, são as que deveriam receber o melhor do nosso tempo. Não, necessariamente, mais tempo, mas, sim, o melhor tempo, ou seja, um tempo de qualidade.

Pergunta: Quanto tempo do seu dia, da sua semana, você tem dedicado àquilo que é realmente importante para você? Quais os benefícios que tem colhido por causa desse investimento? Quais os malefícios devido à falta dessa dedicação?

DESENVOLVIMENTO

Jesus também é um modelo para nós quando o tema priorizar o mais importante. Vamos a alguns textos bíblicos que nos mostram isso:

Texto-bíblico: Lucas 2.41-52

41Todos os anos seus pais iam a Jerusalém para a festa da Páscoa. 42Quando ele completou doze anos de idade, eles subiram à festa, conforme o costume. 43Terminada a festa, voltando seus pais para casa, o menino Jesus ficou em Jerusalém, sem que eles percebessem. 44Pensando que ele estava entre os companheiros de viagem, caminharam o dia todo. Então começaram a procurá-lo entre seus parentes e conhecidos. 45Não o encontrando, voltaram a Jerusalém para procurá-lo. 46Depois de três dias o encontraram no templo, sentado entre os mestres, ouvindo-os e fazendo-lhes perguntas. 47Todos os que o ouviam ficavam maravilhados com o seu entendimento e com as suas respostas. 48Quando seus pais o viram, ficaram perplexos. Sua mãe lhe disse: “Filho, por que você nos fez isto? Seu pai e eu estávamos aflitos, à sua procura”.49Ele perguntou: “Por que vocês estavam me procurando? Não sabiam que eu devia estar na casa de meu Pai?” 50Mas eles não compreenderam o que lhes dizia.51Então foi com eles para Nazaré e era-lhes obediente. Sua mãe, porém, guardava todas essas coisas em seu coração. 52Jesus ia crescendo em sabedoria, estatura e graça diante de Deus e dos homens.

A resposta de Jesus ao questionamento de sua mãe é intrigante. É como se ele tivesse dito: “Por que vocês acharam que eu estava perdido? Não era óbvio onde eu estava?”. Para Jesus, estar na casa do Pai era tanto uma prioridade que, se não soubessem onde ele estava, lá seria a maior das probabilidades.

Texto-bíblico: Lucas 4.16

Ele foi a Nazaré, onde havia sido criado, e no dia de sábado entrou na sinagoga, como era seu costume. E levantou-se para ler

Jesus tinha o costume de ir à sinagoga todo sábado. Se em dia de sábado, você quisesse encontra-lo, bastaria ir à sinagoga, no horário da reunião.

Pergunta: Qual o lugar onde as pessoas sempre podem te encontrar? Se você respondeu em casa, ou na escola/trabalho, responda novamente à pergunta, desconsiderando esses lugares.

Os lugares que frequentamos revelam muito sobre as nossas prioridades.

Texto-bíblico: Marcos 1.35

De madrugada, quando ainda estava escuro, Jesus levantou-se, saiu de casa e foi para um lugar deserto, onde ficou orando

Jesus se dispôs a acordar mais cedo para estar com o Pai em um lugar deserto. Dedicação e disposição ao sacrifício revelam muito sobre as nossas prioridades.

Pergunta: A que você tem se dedicado e tem estado disposto, até mesmo, a fazer sacrifícios?

Texto-bíblico: Mateus 14.23

Tendo despedido a multidão, subiu sozinho a um monte para orar. Ao anoitecer, ele estava ali sozinho

Mesmo após um dia exaustivo de trabalho, ministrando a uma multidão necessitada, Jesus teve disposição subir o monte para orar. Estar com o Pai era uma prioridade inegociável!

Pergunta: O que, para você, é uma prioridade inegociável? Ou seja, do que você não abre mão de fazer, mesmo que esteja cansado e no final do seu dia?

CONCLUSÃO

Jesus tinha uma grande prioridade em sua vida: estar com o seu Pai. Seja no templo, ou na sinagoga. Seja em um lugar deserto, ou em um monte. Seja de madrugada, ou no final do dia. A partir disso, temos uma grande prioridade e dois grandes desafios para toda a Central neste início de ano:

Prioridade: Estar com o Pai

Desafio 1: ter um tempo a sós com Deus diariamente.

Desafio 2: participar, presencialmente, de pelo menos um culto da Central por semana.

Para vencer esses desafios, abra espaço em sua agenda para estar com Deus, seja no lugar secreto, diariamente, seja nas unidades da Central, semanalmente. Retire compromissos e demandas que sejam obstáculos para isso, de modo que essa prioridade seja uma realidade em sua vida. E não deixe de lado, é claro, a sua participação na célula.