Série - outubro 22, 2020Série Sobrenatural

O Reino de Deus • 7 a 12 de setembro

Série - outubro 22, 2020

O Reino de Deus • 7 a 12 de setembro

INTRODUÇÃO

Nas próximas quatro semanas as lições de célula acompanharão a nova série de mensagens que está sendo ministrada na Central aos domingos chamada “Sobrenatural”. Sabemos que é incrível viver e testemunhar milagres e maravilhas de Deus, mas é preciso ter total consciência que o sobrenatural não se trata de acontecimentos esporádicos, mas sim de uma realidade constante que deve fazer parte das nossas vidas. Aprender a viver nessa dimensão é mergulhar na experiência da vida cristã em sua totalidade. Uma igreja pronta para a volta de Cristo é a que conseguir fluir nesse quesito, será que somos esse povo? Por isso, a partir de agora, passaremos as próximas reuniões mergulhados nesse assunto. Vamos lá?! 

QUEBRA-GELO

Você já viveu uma experiência sobrenatural? (Jogo Na Trilha do Avanço, Casa 15. Encontro da Semana 3 das UA’s)

Muitas coisas que acontecem conosco ao longo da vida são impossíveis de explicar pela via da racionalidade. Uma oração respondida de forma inacreditável, milagres, experiências com Deus e outros momentos que simplesmente fogem de qualquer justificativa meramente humana. Neste nosso início de tema, peça a todos os participantes para compartilharem com o grupo  uma experiência vivida que eles julguem ser sobrenatural. Finalize dizendo que, com o passar das semanas, cada um descobrirá se de fato aquela situação estava ligada ao mundo espiritual e saliente que ter essa percepção muda tudo, afinal o sobrenatural é tão real quanto as coisas que podemos ver e tocar podendo afetar diretamente toda a nossa vida.

DESENVOLVIMENTO

Existe um Deus sobrenatural, criador de tudo e que governa o mundo espiritual. Nós, os que já experimentamos o novo nascimento e somos filhos de Deus, fomos chamados para viver uma vida sobrenatural, abençoada por Deus e que vai muito além do que um homem natural pode alcançar.

Mas também precisamos entender que, fruto de uma rebelião contra Deus, existe um reino das trevas, chefiado por Satanás com seus demônios, se opõe ao Reino de Deus e sua obra, tentando impedir o seu avanço. Satanás se caracteriza por ter dado origem ao pecado e por tentar os outros ao pecado. Ele usa qualquer tipo de ação destrutiva no intuito de fazer as pessoas se afastarem de Deus, perderem a direção certa e rumarem para a destruição.

Os dois maiores apóstolos de Jesus nos alertaram sobre as artimanhas do diabo. Veja o que eles disseram:

“Vistam toda a armadura de Deus, para poderem ficar firmes contra as ciladas do diabo, pois a nossa luta não é contra pessoas, mas contra os poderes e autoridades, contra os dominadores deste mundo de trevas, contra as forças espirituais do mal nas regiões celestiais.” (Efésios 6.11-12)

“Sejam sóbrios e vigiem. O diabo, o inimigo de vocês, anda ao redor como leão, rugindo e procurando a quem possa devorar.” (1 Pedro 5.8)

Para entender um importante princípio espiritual vamos ler a parábola do joio e a explicação dada por Jesus.

Leitura bíblica: Mateus 13.24-30 e 36-43

Para refletir: (1) O que chama mais a sua atenção nesta parábola de Jesus? (2) Quantos semeadores aparecem na história? (3) O que cada um semeou?

Jesus está dizendo que ele veio ao mundo como um semeador, lançou sementes no mundo e gerou os grãos de trigo, que são os filhos de Deus. Mas ao mesmo tempo, Satanás plantou também a semente do joio. Essa semente maligna cresce parecida com o trigo, parecida com um fruto bom, mas na verdade é um fruto ruim. Os dois crescem juntos, e como são muito parecidos, no início é difícil identificar um do outro.

Assim também acontece hoje em dia. As vezes é difícil identificar quem é de Deus ou do maligno, o que é de Deus e o que é do mundo. Mas no fim dos tempos, os anjos virão e separarão o joio do trigo, os maus dos bons, e tudo será revelado.

Para refletir: (1) O que tem sido semeado em seu coração, o Reino de Deus ou do Maligno? Basta observar os frutos que têm sido produzidos. (2) Que valores e atitudes você tem semeado no mundo ao seu redor? Os do Reino de Deus? Ou você, sem se dar conta, tem acolhido pra você e espalhado pelo mundo valores, ideologias e mentiras do reino que é contrário a Deus?

APLICAÇÕES

Essa parábola tem muitas aplicações, mas queremos enfatizar uma muito importante: assim como Deus é apresentado como o semeador do Reino de Deus por todo o mundo através de pessoas que são dele, Satanás é apresentado como o semeador de mentiras, enganos, argumentos, ideias e ideologias, para formar pessoas que pensam e agem como ele.

  1. Deus é um semeador.

João 15.1 diz que Deus é um agricultor. Ele semeia sua palavra nos diferentes solos, nos diferentes tipos de corações, para gerar o Reino de Deus nos filhos de Deus. Ele investe em nós, ele quer ver a palavra dele dando frutos em nossa vida e fazendo de nós filhos legítimo e abençoados. Ele espera que nossa vida produza frutos de vitória, frutos do Espírito, frutos de louvor, frutos de arrependimento e vida abundante.

  1. O Diabo também é um semeador.

Uma das principais sementes que o Satanás lança na mente e no coração das pessoas planta é a semente da mentira. Em João 8:44, Jesus disse:

“Vocês pertencem ao pai de vocês, o diabo, e querem realizar o desejo dele. Ele foi homicida desde o princípio e não se apegou à verdade, pois não há verdade nele. Quando mente, fala a sua própria língua, pois é mentiroso e pai da mentira.”

Satanás quer matar, roubar e destruir você e todo mundo. Mas, preste atenção: você está morto?  Não, claro que não. Porque ele simplesmente não pode nos matar. Satanás não pode fazer o que ele quer porque ele é limitado, porque Deus estabeleceu limites para aquilo que o Diabo pode fazer.

Mas se ele não pode, ele então que fazer-nos pensar que ele pode fazer o que quiser, utilizando-se da mentira. Por isso a Bíblia afirma que ele é mentiroso. Através da mentira e o engano, Satanás quer fazer-nos acreditar que ele é mais poderoso do que realmente. E ao mesmo tempo, fazer-nos acreditar que somos mais fraco do que realmente somos.

Satanás sabe que não tem poder sobre nós, mas se acreditarmos que ele tem, ele passa a ter poder para nos influenciar e nos prejudicar seriamente através do engano.

  1. Devemos resistir ao Diabo.

Na mesma passagem bíblica citada anteriormente, Pedro nos alerta e ensina a resistir ao diabo:

“Sejam sóbrios e vigiem. O diabo, o inimigo de vocês, anda ao redor como leão, rugindo e procurando a quem possa devorar. Resistam-lhe, permanecendo firmes na fé, sabendo que os irmãos que vocês têm em todo o mundo estão passando pelos mesmos sofrimentos.” (1 Pedro 5:8,9)

O Diabo lança setas e sementes na nossa mente, incitando a nossa carne ou influenciando-nos pelo sistema mundano ao nosso redor, já que o mundo todo está sob o poder do Maligno. O que nós vemos ou o que escutamos podem ser sementes do inimigo para nos influenciar contra Deus e contra nós mesmo. Elas despertam uma batalha em nós, com tentações e pensamentos negativos e de derrota, tipo  “não vai dar certo, você nunca conseguirá, Deus não se importa, você não é de Deus”, etc.

  1. A fé vence o mundo e o maligno

A solução para tudo no mundo espiritual é a fé. A fé aplicada na oração e em um relacionamento pessoal com Deus.

Jesus ensinou a orar para que Deus nos livre do mal, porque todo poder e glória pertencem a Ele (Mateus 6.13). Se Jesus ensinou a orar assim é porque precisamos aprender a orar desta maneira contra todo o mal.

Mas existe o risco de que muitos passem a enxergar a oração como uma espécie de “passe” evangélico. Oração não é passe nem feitiço. Não funciona sem um relacionamento pessoal com Deus. Veja Atos 19.13-15:

“Alguns judeus que andavam expulsando espíritos malignos tentaram invocar o nome do Senhor Jesus sobre os endemoninhados, dizendo: “Em nome de Jesus, a quem Paulo prega, eu lhes ordeno que saiam! ” Os que estavam fazendo isso eram os sete filhos de Ceva, um dos chefes dos sacerdotes dos judeus. Um dia, o espírito maligno lhes respondeu: “Jesus, eu conheço, Paulo, eu sei quem é; mas vocês, quem são? ” Então o endemoninhado saltou sobre eles e os dominou, espancando-os com tamanha violência que eles fugiram da casa nus e feridos.”

O fator determinante para obter poder e autoridade espiritual é ter um relacionamento verdadeiro com Deus. O Jesus de Paulo tem que ser o nosso Jesus; a oração de Paulo tem que ser a nossa oração; nossa oração tem que ser dirigida a um Deus que conhecemos pessoalmente e que nos dá Sua benção e autoridade.

É porque nossos nomes estão escritos no livro da vida que os demônios se submetem (Lucas 10.17-20). Ou seja, nossa autoridade vem do fato de que nosso nome está escrito nos céus e Jesus nos deu esta autoridade.

Deus nos tirou do domínio de Satanás e nos colocou acima dos principados e potestades. É desta posição que usamos o nome de Jesus com toda a autoridade.

CONCLUSÃO

  1. Se você ainda tem não tem um relacionamento pessoal com Deus, antes de tudo precisa definir isso muito bem. Precisa agora mesmo receber a Jesus como seu Deus, como seu único Senhor e Salvador.
  2. Se você já tem um relacionamento com Deus, então pela fé você precisa resistir ao Diabo e rebater as setas da mentira com a verdade da Palavra de Deus. Nós anulamos as sementes da mentira, do engano e do medo do Diabo com a verdade de Deus.

Está escrito em João 8.31-32:

Disse Jesus aos judeus que haviam crido nele: “Se vocês permanecerem firmes na minha palavra, verdadeiramente serão meus discípulos. E conhecerão a verdade, e a verdade os libertará”. (João 8:31,32)

Se uma mentira aprisiona, a verdade liberta. Jogue fora as mentiras, pensamentos, filosofias, posições e ideologias que não são do Reino Deus, mas são do reino das trevas, valores contrários à Palavra de Deus. Só é discípulo quem permanece firme na palavra de Jesus.

Terminaremos lembrando o que Paulo declarou aos romanos: Somos mais que vencedores por meio de Jesus. Satanás não é maior que nenhum de nós, se cremos em Deus e temos um relacionamento pessoal com Ele.

“Que diremos, pois, diante dessas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós? …Quem fará alguma acusação contra os escolhidos de Deus? É Deus quem os justifica. Quem os condenará? Foi Cristo Jesus que morreu; e mais, que ressuscitou e está à direita de Deus, e também intercede por nós…Mas, em todas estas coisas somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou. Pois estou convencido de que nem morte nem vida, nem anjos nem demônios, nem o presente nem o futuro, nem quaisquer poderes, nem altura nem profundidade, nem qualquer outra coisa na criação será capaz de nos separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.” (Romanos 8:31, 33-35, 37-39)

Oração: Senhor, invocamos a sua presença e a poderosa proteção que ela nos garante. Resistimos pela fé a toda ação do maligno contra nós, nossa família, nosso trabalho, nossa saúde. Tomamos posse da proteção dos anjos do Senhor que acampam ao nosso redor. Nenhuma seta inflamada, como mentira, engano, tentação ou valor mundano irá penetrar em nossa mente. Nenhum joio será semeado em nós ou através de nós. Revela que somos filhos de Deus, que nossos pecados estão no fundo do abismo, que o Senhor já nos deu vestes lavadas no sangue de Jesus e que temos Tua autoridade para pisar sobre a cabeça e as obras do Diabo. Em nome de Jesus, amém.

 

Fechar Menu