Série - outubro 29, 2020

O que você quer que eu lhe faça? • 13 a 18 de janeiro

Série - outubro 29, 2020

O que você quer que eu lhe faça? • 13 a 18 de janeiro

QUEBRA-GELO

Todo início de ano, gostamos de estabelecer alvos e propósitos para o novo ano que se inicia. Para alguns, vai ser pegar mais firme na academia. Para outros, concluir a faculdade. E há ainda aqueles que planejam o casamento, iniciar seu próprio negócio, se casar ou até ter o primeiro ou mais um filho.

E você? Quase no meio do mês de janeiro, já deve ter estabelecido os seus principais alvos e metas para 2020. Compartilhe, então, com a célula, seus maiores sonhos e as suas metas familiares, financeiras, físicas, intelectuais e espirituais que você já estabeleceu e está trabalhando para alcançar.

Mas, e se até agora você ainda não parou para refletir sobre os sonhos e planos para o seu futuro? Neste estudo, vamos aprender algo poderoso sobre a importância de saber o que queremos e de pensarmos sobre o que queremos alcançar na vida.

Leitura Bíblica: Mateus 20.29-34

“Ao saírem de Jericó, uma grande multidão seguiu a Jesus. Dois cegos estavam sentados à beira do caminho e, quando ouviram falar que Jesus estava passando, puseram-se a gritar: “Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de nós! “ A multidão os repreendeu para que ficassem quietos, mas eles gritavam ainda mais: “Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de nós! “ Jesus, parando, chamou-os e perguntou-lhes: “O que vocês querem que eu lhes faça? “ Responderam eles: “Senhor, queremos que se abram os nossos olhos”. Jesus teve compaixão deles e tocou nos olhos deles. Imediatamente eles recuperaram a visão e o seguiram.”

Perguntas:

1. O que mais chama a sua atenção nesta passagem?

2. Por que Jesus perguntaria a dois cegos, que gritam a ele pedindo por misericórdia, sobre o que eles queriam que Ele lhes fizesse? Não parece bem óbvio?

3. Haveria alguma razão importante para Jesus fazer tal pergunta? O que vocês acham?

Para ser bem sincero, a pergunta de Jesus soa bem estranha, meio ridícula. Parece lógico que dois cegos, ao pedirem que Jesus os ajude, querem ser curados. Ou será que alguém pensaria um dos cegos respondendo: “Ô Jesus, você bem que poderia me dar uma bengala, assim eu não tropeçaria mais”. Ou pedindo a Jesus que conseguisse um lugar para passarem a noite. Mas nunca subestime Jesus. Ninguém conhece o ser humano como Ele, nosso criador. Ele fez pergunta certa, porque queria que aqueles dois cegos e todos nós soubéssemos de duas verdades fundamentais no relacionamento com Deus:

1. A primeira verdade é que você nunca terá o que quer enquanto não souber o que quer. Muitos não alcançam os seus sonhos porque, na verdade, não tem sonho algum. A Bíblia diz que muitos não tem porque não pedem (Tiago 4.2). E não pedem porque nunca pararam para refletir sobre o que querem de fato em sua vida. Aqueles cegos sabiam muito bem o que queriam e não tiveram a menor dúvida ao responderem à pergunta de Jesus.

Outro ponto importante, é que precisamos querer o que Deus quer para receber o que Ele quer nos dar. Por isso é que, no início do ano, destacamos a importância de pararmos para pensar e orar um pouco sobre alvos e metas para as várias áreas de nossas vidas. Se Jesus aparecesse pra você, talvez Ele faria a mesma pergunta: “O que você quer que eu lhe faça?” E você saberia responder? Já imaginou se a sua única resposta fosse: “Ah, qualquer bênção está boa!” Ou ainda: “Você é que sabe Jesus, faça o que você quiser”. Parece bem espiritual responder assim, mas não foi isso que aconteceu no episódio com os dois cegos. Jesus queria saber o que eles queriam que Ele lhes fizesse. Nunca se esqueça então: você nunca terá o que quer, se não souber o que quer.

É por isso que acreditamos que Deus espera que, movidos por fé e confiança no Seu amor e no Seu propósito maravilhoso, que cada pessoa estabeleça alvos específicos para cada área de sua vida. E estes alvos devem se tornar o principal pedido de oração ao longo do ano.

Você não imagina a diferença que faz termos pedidos específicos e bem determinados para apresentarmos diariamente a Deus em oração. Porque sonhos são a linguagem de fé que Deus espera de nós. E como ensina Provérbios 21.5: “Os planos bem elaborados levam à fartura; mas o apressado sempre acaba em miséria”.

Atividade prática: Separe alguns minutos aqui mesmo durante a reunião da célula (depois aprofunde um pouco mais em casa) para pensar e escrever alguns alvos e metas para 2020 nas seguintes áreas de sua vida:

Família: 

Finanças:

Físico e saúde:

Intelectual/educacional:

Profissional:

Espiritual e relacionamento com Deus:

2. A segunda verdade é que se optarmos por viver uma vida pequena, não abriremos espaço para um Grande Deus. Ou seja, Deus espera que você peça grande. Isso mesmo. Jesus esperava que os cegos pedissem exatamente o que pediram. E eles pediram grande: “nós dois queremos ser curados”. E foi exatamente o que Jesus fez.

Já imaginou que eles poderiam ter pedido outra coisa e assim perderiam a oportunidade da cura? Pois é exatamente isso o que acontece com muita gente. Muitos vão até Jesus em oração (isso quando são crentes que oram; porque muitos nem pedem) mas não pedem o que realmente precisam. Pedem menos.

Pergunta: Qual você acredita ser a razão por que muitas pessoas não pensam grande e, por isso, não pedem grandes pedidos a Deus? Por que se contentam só com alguma benção menor?

Podemos pensar em algumas razões:

1. Ignorância: Não conhecem a Deus e não sabem que seu Reino é um reino de abundância.

2. Incredulidade: Não creem que Deus seja mesmo capaz de fazer algo difícil ou aparentemente impossível.

3. Querem proteger Jesus: Diante da multidão que estava vendo a conversa de desenrolar, talvez eles não quisessem expor Jesus a uma situação embaraçosa do tipo “Pedimos para ele nos curar e ele não pôde”. Não querem se arriscar ou arriscar a reputação de Jesus. Ainda não entenderam que Jesus não precisa de nossa ajuda; ele deseja a nossa fé.

Conclusão

Deus quer ser seu Jeovah Jireh em 2020 e por toda a sua vida. Mas para isso Ele te convida a confiar sua vida, seus sonhos e seu futuro nas mãos dele.

Você quer viver o melhor ano de sua vida? Quer ver revolucionado seu relacionamento com Deus? Então:

• Estabeleça alvos e sonhos nas várias áreas da vida e ore sobre isso com regularidade e fidelidade. Assim você saberá o que quer de fato, pois nunca terá o que quer, se não souber o que quer. 

• Peça grande. Se optarmos por viver uma vida pequena, sem grandes alvos a conquistar, não abriremos espaço para um Grande Deus.

Mais uma vez desejamos um feliz e abençoado 2020, o ano da abundância, em todos os sentidos e em todas as áreas.

Fechar Menu