Série - outubro 26, 2020Jesus

O nascimento de Jesus • 06 a 11 de Julho

Série - outubro 26, 2020

O nascimento de Jesus • 06 a 11 de Julho

INTRODUÇÃO À SÉRIE

A vida de Jesus é, sem dúvida, a mais importante história da humanidade. Não é por acaso que a História é dividida em antes e depois dEle. Ao longo da sua vida terrena muitos fatos que mudariam os rumos da humanidade aconteceram.

Nos próximos dois meses iremos estudar alguns eventos sobre esse homem que é diferente de qualquer outro: JESUS. Serão muitas lições que irão desde o nascimento de Cristo até a sua ascensão. A cada semana vamos nos surpreender ao nos dedicarmos a conhecer mais sobre o filho de Deus.

Nosso objetivo será conhecer esses momentos e suas lições e desafios para nós hoje. Que o Espírito Santo cumpra sua principal missão no meio de nós: revelar e glorificar a Cristo!

PREPARE-SE

Em breve você terá acesso a conteúdos complementares que vão movimentar sua célula e trazer uma dinâmica bem legal a essa imersão que estamos começando na vida de Jesus. Você receberá desafios e atividades complementares que trarão vida e aprofundamento a essa jornada incrível que será a série JESUS.

Para começar, pedimos para você e toda a sua célula baixarem o aplicativo The Chosen (disponível na Play Store e na Apple Store). Neste aplicativo vocês vão encontrar uma série espetacular sobre a vida de Jesus que vai enriquecer muito a nossa caminhada. 

QUEBRA-GELO

O nascimento de uma pessoa é um momento muito especial! Peça para os presentes contarem, em poucas palavras, como foi o seu nascimento ou o de um filho. 

INTRODUÇÃO

A concepção e o nascimento de Jesus foi um dos momentos mais extraordinários da História! Não há nenhum exagero nessas palavras! Em sua concepção, o óvulo humano de Maria foi fecundado pelo Espírito Santo divino. O humano e o divino agiram em cooperação. Em seu nascimento, foi posto no mundo, então, o Deus-homem. O apóstolo João escreveu: “Aquele que é a Palavra tornou-se carne e viveu entre nós” (João 1.14). Na lição de hoje, vamos olhar para a história do nascimento de Jesus registrada por Lucas e buscar preciosos ensinamentos e lições para nossas vidas. Que o Espírito Santo fecunde os nossos corações com a semente da Palavra!

Texto-base: Lucas 2.1-20

Alguns pontos de ensino podem ser notados e destacados desse texto de Lucas. Vamos a eles:

  1. A divindade de Jesus

Em Lucas 2.10, há o registro da fala de um anjo a alguns pastores sobre a pessoa de Jesus. O anjo disse: “Hoje, na cidade de Davi, lhes nasceu o Salvador, que é Cristo, o Senhor”. Nesse versículo, há três palavras usadas para descrever Jesus, as quais apontam para a sua divindade:

  1. Salvador: Essa era uma palavra, no contexto judaico, aplicada somente a Deus. Isaías 43.3,11 diz: “Pois eu sou o Senhor, o seu Deus, o Santo de Israel, o seu Salvador; dou o Egito e Sebá em troca de você. (…) Eu, eu mesmo, sou o Senhor, e além de mim não há salvador algum”. Deus havia, por exemplo, libertado Israel do domínio do Egito e da Babilônia, cabendo-lhe, assim, o título de Salvador. O que o anjo estava querendo dizer, então, ao chamar Jesus de Salvador, era que Jesus é Deus, tendo vindo para libertar os homens da morte e do pecado (Mateus 1.21);
  2. Cristo: A palavra “Cristo” é de origem grega e tem uma correspondente no hebraico, “Messias”. Tanto “Cristo” quanto “Messias” significam “Ungido”. Na tradição judaica, esse título se referia a um rei de Israel que, de acordo com a profecia do velho testamento, libertaria a nação do cativeiro e introduziria uma era de liberdade e prosperidade, tal como havia acontecido no governo de Davi. Jesus, então, foi anunciado como o rei de Israel, prometido no Antigo Testamento. Por causa desse título, ele foi perseguido pelos líderes dos judeus, os quais, diante de Pilatos, os acusaram de se autoproclamar rei dos Judeus em oposição ao domínio de Roma;
  3. Senhor: Essa é uma palavra muito usada no Antigo Testamento em referência a Deus. Em hebraico, Senhor é “Adonai”, que foi um título dado a Deus em substituição ao uso do seu nome, Javé, que não podia ser comumente usado, devido a uma aplicação do terceiro mandamento (Êxodo 20.7). Em grego, Senhor é “Kyrios”, que significa dono e mestre. A aplicação de “Senhor” a Jesus aponta, então, para a sua divindade e autoridade.

Jesus, como Deus, é digno de ser louvado, adorado e obedecido.

  1. A humanidade de Jesus

O propósito central de Lucas, ao escrever o seu evangelho, foi apresentar Jesus como homem. Assim, ele dá ênfase à humanidade de Jesus. Alguns elementos do nosso texto-base nos mostram isso:

  1. Lucas se preocupa em localizar historicamente o nascimento de Jesus. Isso se prova através da citação do nome de César Augusto, imperador romano de 31 a.C. a 14 d.C., e Quirino, governador da Síria, além das cidades de Nazaré da Galiléia e Belém da Judéia;
  2. A gravidez de Maria, a concepção de Jesus e o ato de envolvê-lo em panos e colocá-lo numa manjedoura.

Jesus, como homem, é digno de ser imitado.

  1. Os destinatários de Jesus

Onde Jesus nasceu? Através de quem e para quem ele veio? Sua cidade natal foi Belém, uma das menores cidades da Judéia na época (Mateus 2.6). Sua mãe foi Maria, uma humilde camponesa, cujo marido foi José, um carpinteiro; eles não tinham propriedade em Belém.

Por não haver vaga nas hospedarias da cidade, seu nascimento se deu em um estábulo, tendo sido, após o parto, colocado em uma manjedoura (comedouro para animais). Suas primeiras visitas foi um grupo de pastores locais, os quais eram vistos como pessoas da “classe baixa” e haviam recebido um anúncio angelical de seu nascimento. Suas boas novas foram destinadas a todo o povo (Lucas 2.10).

Jesus veio para aqueles que nada eram aos olhos da sociedade romana e judaica da época. Ele veio para os que não são, para manifestar-se a eles como Eu Sou. Ele veio para curar a autoestima e a autoimagem daqueles que são rejeitados e inferiorizados, dando-lhes um lugar de honra no seu Reino.

Em Lucas 4.18, está escrito: “O Espírito do Senhor está sobre mim, porque ele me ungiu para pregar boas novas aos pobres”. Jesus disse, em Lucas 6.20: “Bem-aventurados vocês, os pobres, pois a vocês pertence o Reino de Deus”; e também em Lucas 5.31: “Não são os que têm saúde que precisam de médico, mas sim os doentes. Eu não vim chamar justos, mas pecadores ao arrependimento”.

Diante de Jesus, não há lugar para autossuficiência, orgulho e soberba. Tiago 4.6 diz: “Deus se opõe aos orgulhosos, mas concede graça aos humildes”.

  1. As reações às boas notícias

Segundo o nosso texto-base, houve cinco reações às notícias acerca do nascimento de Jesus. Essas reações foram devido a quem os anjos disseram que Jesus seria (Deus-homem) e para quem ele viria (os que não são). Veja como as pessoas reagiram à chegada de Jesus e sonde seu coração sobre como você também tem reagido à ele.

  1. Averiguação: Os pastores correram para averiguar a realidade das notícias (v.15-16). AVERIGUE o que você ouviu hoje e tem ouvido sobre a vida de Jesus.
  2. Reflexão: Maria guardou e refletiu sobre as notícias em seu coração (v.19). REFLITA sobre isso.
  3. Admiração: Os que ouviram as notícias ficaram admirados (v.18). Ao encontrar a verdade, dê a sua ADMIRAÇÃO a Cristo.
  4. Glorificação: Os pastores glorificaram e louvaram a Deus pelas notícias (v.20). GLORIFIQUE a Deus por isso.
  5. Divulgação: Os pastores divulgaram as notícias a todos (v.17). DIVULGUE essa mensagem aos que lhe são próximos.

 

CONCLUSÃO

O texto de Lucas 2.1-20, que relata a história do nascimento de Jesus, no traz as seguintes lições:

  • Jesus é Deus. Como Deus ele deve ser louvado, adorado e obedecido;
  • Jesus é homem. Como homem ele deve ser imitado;
  • Jesus veio para os que não são, para os pobres e humildes. Os soberbos, autossuficientes e orgulhosos não têm lugar diante dele.

Pergunta: Diante de Jesus, você tem agido como orgulhoso ou humilde? Você reconhece que Ele é Deus? Você está preparado para orar agora mesmo, reconhecendo-o como o Senhor da sua vida?

Oração: Jesus, eu reconheço que você é o filho de Deus. Reconheço que a partir de agora, você é o Senhor da minha vida. Eu creio em ti, quero te conhecer cada dia mais para poder imitá-lo e peço para guiar os meus passos a partir de hoje. Amém!

AVISOS

Cultos presenciais

Com todos os cuidados necessários, estaremos prontos para receber você. Para participar dos cultos, é obrigatório se inscrever com antecedência. Inscrições abertas toda quarta-feira,a partir das 12h, em www.central.online/cultos-presenciais.

Importante: aos domingos, apenas o culto da manhã será aberto à participação presencial.

 

Firmes até o fim

Nosso novo plano de leitura bíblica já começou, mas você ainda pode colocar as leituras em dia e nos acompanhar nessa jornada. Cronograma disponível no site e nas redes sociais da Central.

Fechar Menu