Série - janeiro 25, 2021

O incomparável Jesus • 30 de novembro a 5 de dezembro

INTRODUÇÃO

Se um homem chegasse à nossa cidade e começasse a atrair multidões para ouvi-lo falar, admirados com seus ensinamentos e com sua sabedoria, você iria ouvi-lo? E se esse homem começasse a curar todos os tipos de doenças, os aleijados e libertar endemoninhados, e se se esse homem começasse a fazer milagres extraordinários, como transformar água em vinho, andar sobre a água e alimentar multidões com poucos pães e peixes, você acreditaria em seus poderes sobrenaturais? E se esse mesmo homem ressuscitasse os mortos na frente de muitas testemunhas idôneas, você acreditaria nisso? E se você também ouvisse esse homem dizer coisas como “Eu e o Pai somos um”, “Eu sou o Juiz diante de quem todos os homens estarão na eternidade” e “Eu sou o Filho unigênito de Deus que veio para buscar e salvar os perdidos”, você acreditaria nele?

Estas são as questões que as pessoas da época de Jesus enfrentaram. E muitos creram nele. Eles o aceitaram como Deus em forma humana, vindo a este mundo para fazer o que nenhum outro poderia: morrer pelos pecados de todos. Muitos, alegremente, entregaram suas vidas para servi-lo e estavam dispostos a fazer isso até o fim. Estavam convencidos de que ele era o Filho de Deus, o prometido e esperado Salvador. Creram nele, foram salvos por ele e suas vidas foram totalmente transformadas.

Dezembro está aí e comemoraremos 2020 anos do nascimento de Jesus Cristo, mesmo que em meio à maior pandemia da história. Conhecido como Jesus de Nazaré, ele foi a pessoa mais extraordinária que já existiu. Queremos celebrar esta data à altura e aprofundar nosso conhec- imento e nosso relacionamento com ele porque ninguém deu uma contribuição maior à história do mundo.

De bilhões de pessoas que já passaram por este planeta, ninguém chegou perto de ocupar a posição única que ele ocupou na história. Ele foi inigualável em sua vida e seus ensinamentos. Foi incomparável em seu impacto e influência espiritual, moral, social, sobre a justiça e a liberdade; foi inigualável em tudo. Podemos afirmar sem reserva que ninguém jamais exerceu uma influência tão positiva sobre as pessoas do que Jesus de Nazaré.

Também nenhuma pessoa tem sido identificada por meio de tantos títulos como os que Jesus recebeu, porque ninguém fez por merecer os- tentá-los: Nosso Salvador Jesus Cristo, Emanuel, Todo-Poderoso, Deus forte, Maravilhoso, Conselheiro, Pai da eternidade, Príncipe da paz, o Cristo, Filho de Deus, o Verbo Vivo, Senhor meu e Deus meu, o grande Deus, Alfa e Ômega, Primeiro e Último, Deus bendito para sempre, o Senhor, o Santo, Senhor de todos, o caminho, a verdade e a vida, Rei dos reis, Senhor dos senhores.

E a pergunta mais importante do mundo continua sendo: O que você pensa de Jesus? Que lugar ele tem em sua vida? O que o seu nascimento significa para você? Segundo a Bíblia, o nosso destino eterno é determinado por nossa resposta.

Para darmos início às comemorações do Natal e para reafirmarmos o que Jesus significa para nossa célula, para nossa igreja e para cada um de nós, vamos estudar sobre um dos grandes discursos de Jesus, muito rico e profundo, mas também um dos momentos em que Jesus mais confrontou seus seguidores com a questão básica: “Quem eu sou para vocês?”.

Para enriquecer o momento de introdução, passe para a sua célula o vídeo Cristo, o incomparável:

QUEBRA-GELO

Natal em meio à pandemia. Já pensou em como serão as comemorações neste final de ano? Peça que alguns compartilhem a respeito de seus planos para o Natal. Pensam em viajar? Já planejaram algo especial? O que a pandemia deve alterar na celebração deste Natal na cidade, no comércio e na sua família?

QUEM É JESUS

Vamos ler sobre um episódio na vida de Jesus quando ele tinha acabado de multiplicar pães e peixes de modo a alimentar uma grande multi- dão necessitada (João 6.1-15). Por causa disso, uma multidão ainda maior passou a seguir a Jesus. Vamos ler sobre como Jesus questionou a motivação do povo (verso 26) e fez uma das mais profundas e importantes declarações a respeito dele mesmo.

Texto-base: João 6:26-35; 47-51

Jesus respondeu: “A verdade é que vocês estão me procurando, não porque viram os sinais miraculosos, mas porque comeram os pães e ficaram satisfeitos. Não trabalhem pela comida que se estraga, mas pela comida que permanece para a vida eterna, a qual o Filho do homem lhes dará. Deus, o Pai, nele colocou o seu selo de aprovação”. Então lhe perguntaram: “O que precisamos fazer para realizar as obras que Deus requer? “Jesus respondeu: “A obra de Deus é esta: crer naquele que ele enviou”. Então lhe perguntaram: “Que sinal miraculoso mostrarás para que o vejamos e creiamos em ti? Que farás? Declarou-lhes Jesus: “Digo-lhes a verdade: Não foi Moisés quem lhes deu pão do céu, mas é meu Pai quem lhes dá o verdadeiro pão do céu. Pois o pão de Deus é aquele que desceu do céu e dá vida ao mundo”. Disseram eles: “Senhor, dá-nos sempre desse pão! “Então Jesus declarou: “Eu sou o pão da vida. Aquele que vem a mim nunca terá fome; aquele que crê em mim nunca terá sede… Asseguro-lhes que aquele que crê tem a vida eterna. Eu sou o pão da vida. Os seus antepassados comeram o maná no deserto, mas morreram. Todavia, aqui está o pão que desce do céu, para que não morra quem dele comer. Eu sou o pão vivo que desceu do céu. Se alguém comer deste pão, viverá para sempre. Este pão é a minha carne, que eu darei pela vida do mundo.

Podemos perceber que a multidão seguia a Jesus principalmente pelos sinais e milagres que ele realizava. Mas, apesar da motivação errada

do povo, Jesus não deixou de fazer milagres, porque tinha grande compaixão deles. Ele acolheu a todos e agiu em seu favor curando os doen- tes e ensinando sobre o Reino de Deus.

Pergunta: E hoje em dia, quais seriam as maiores necessidades do povo em geral? E quais são as suas maiores necessidades? Você acredita que Deus se importa com as suas necessidades também?

Da passagem bíblica que lemos podemos destacar:

1. O PRINCIPAL INTERESSE DE JESUS ESTÁ NA NOSSA SALVAÇÃO E NO NOSSO RELACIONAMENTO COM ELE.

Comer o pão da vida significa crer em Jesus e considerá-lo como fonte pessoal de vida. Crer vai muito além do simples acreditar. Biblicamente, crer tem como sinônimo se entregar em confiança e dependência (cf. Salmo 37.5). O que Jesus quis dizer à multidão que o ouvia é que eles deveriam tê-lo como Deus, como a única e verdadeira fonte de vida, entregando-se em confiança e dependência a ele. Precisamos deixar de procurar apenas as bênçãos para buscar um relacionamento com o abençoador.

Pergunta: Honestamente, você já entendeu que Jesus é Deus, única e verdadeira fonte de vida eterna? Você já entregou sua vida a Jesus?

2. ALGUNS DISCÍPULOS PARARAM DE SEGUIR A JESUS

Não haviam entendido quem ele era e qual era a sua missão. Queriam apenas os benefícios, e não o compromisso da fé. Não eram verdadeiros discípulos. Poderíamos chamá-los de meros seguidores.

Pergunta: E você, considera-se um verdadeiro discípulo de Jesus ou um mero seguidor?

3. OS VERDADEIROS DISCÍPULOS CRÊEM E SABEM QUE SÓ JESUS CRISTO OFERECE A VIDA ETERNA

Jesus perguntou ao seu grupo mais íntimo de discípulos: “Vocês também não querem ir?” (João 6.67). Percebe-se com essa pergunta que Jesus não estava preocupado com a quantidade de seguidores que possuía. Não se deixava impressionar com as grandes multidões que o seguiam. Ele estava interessado em verdadeiros discípulos.

A resposta de Pedro (João 6.68,69) demonstra que o verdadeiro discípulo é aquele que compreende que Jesus é a única fonte de vida eterna. Por isso, crê e entrega-se a ele totalmente, comprometendo-se a segui-lo e obedecê-lo por toda a vida

Pergunta: Você responderia como Pedro respondeu?

CONCLUSÃO

Jesus Cristo é o incomparável e verdadeiro Filho de Deus que veio ao mundo para nos salvar. Ele tem poder, opera milagres e se importa conosco.

Devemos avaliar sinceramente as nossas motivações em seguir a Jesus. É apenas o “pão” o que buscamos ou desejamos mesmo segui-lo como Senhor e Deus buscando desenvolver um verdadeiro relacionamento com ele?

Ao dizer que é o Pão da Vida, Jesus está afirmando que, por mais que ele possa nos dar tudo o que precisamos e inúmeras bênçãos, não é disso que precisamos. Ele disse: aquele que se alimenta de mim viverá por minha causa (João 6:57). Ele é a nossa vida. Muito mais que de bênçãos, precisamos do abençoador.

A pergunta mais importante do mundo continua sendo: “Quem você diz que é Jesus?” Sua resposta define o seu destino eterno.

ORAÇÃO

Jesus é o pão da vida, a resposta de Deus para a fome espiritual, emocional e existencial do ser humano. Ele é o caminho, a verdade e a vida. Quanto mais você conhecê-lo, mais saciado você estará. Ele disse que todo aquele que for a ele nunca mais terá fome; e todo aquele que crer nele nunca terá sede. Então, em oração de fé e coragem, peça a Jesus para te dar desse pão vivo. Diga em voz alta:

AVISOS

MUSICAL DE NATAL 2020 | O BILHETE DE OURO

19 e 20 de dezembro.

As apresentações acontecerão nas unidades Luxemburgo, Boulevard e Eldorado, nos horários dos cultos, com lugares limitados. Inscreva-se pelo site e garanta já o seu.

FESTA DAS CÉLULAS

6 de dezembro, às 10h e 18h (online e presencial).
A pandemia testou a visão celular e renovou uma certeza: ninguém detém a igreja. Para participar presencialmente, inscreva-se no site da Central.