Série - outubro 29, 2020Série Viaje Leve

Livre-se do controle • 2 a 7 de setembro

Série - outubro 29, 2020

Livre-se do controle • 2 a 7 de setembro

QUEBRA-GELO

Peça para todos colocarem as chaves dos carros e os celulares desbloqueados sobre a mesa (caso não haja uma mesa disponível no local onde sua célula se reúne, disponibilize uma caixa ou bandeja). Após a entrega de todos os objetos solicitados, diga que haverá um sorteio e que estes objetos ficarão com outra pessoa ao longo de uma semana e serão devolvidos no próximo encontro da célula.

Conduza este momento com seriedade, simulando como se este sorteio fosse mesmo acontecer. Tudo não passa de uma brincadeira, mas você precisa criar um clima como se realmente fosse haver essa troca. Explique que será importante para o aprendizado de todos e faça suspense por um tempo.

Finalize este momento com a seguinte pergunta: o que você fará se Jesus pedir para você entregar seu carro e seu celular a Ele por uma semana?

INTRODUÇÃO

E se essa brincadeira fosse acontecer de verdade? Você daria conta de ficar uma semana sem seu celular e sem o seu carro? Porque é tão incômoda a ideia de entregar para outra pessoa meu celular e meu carro? 

Ao longo dessa série, uma pergunta muito importante deve ser feita: se a vida é uma viagem, então a grande questão que vai definir não só como a viagem vai transcorrer, aonde vai chegar, quando vai chegar, é quem está dirigindo. Você já pensou sobre isso: quem está no volante da sua vida?

Quem cansa mais em uma viagem? O motorista ou o passageiro? Na sua jornada, quem está ao volante: Jesus ou você? Se em uma viagem de 10 horas o motorista já se cansa tanto, isso explica porque há pessoas tão exaustas, estressadas e sobrecarregadas, porque estão ao volante de sua vida há anos. Não se livraram do controle ainda.

VOCÊ CRÊ EM JESUS?

Será que você leu corretamente o versículo mais famoso da Bíblia?

Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. João 3:16

A promessa de vida eterna está disponível para todo o que nele crer. Aqui João usa uma frase surpreendente, porque não diz apenas “todo o que crer no que ele diz” (crer que o que ele diz é verdadeiro e merece confiança), mas “todo o que nele crer”. 

A frase grega poderia ser traduzida da seguinte forma: “crer na pessoa dele”. Ou seja, o sentido aqui fala de uma confiança que se dirige a Jesus e nele permanece. A fé que salva não significa apenas acreditar nos fatos da nossa salvação (Jesus, cruz, ressurreição), mas implica a confiança pessoal em Jesus. 

CONFIANÇA TOTAL

Em Lucas 1:26-38 encontramos uma das mais surpreendentes histórias registradas nas escrituras. Leia o texto com sua célula. Após a leitura respondam juntos às perguntas abaixo:

  • O que Maria sentiu com a chegada do anjo, conforme verso 29?
  • Em nossa reunião da célula hoje, há alguém se sentindo perturbado, confuso, sem saber como agir ou que direção precisa tomar? Separe um tempo para orar por essas pessoas.
  • Quantos anos Maria tinha quando recebeu a visita do anjo?
  • Quais eram as implicações em sua época caso Maria fosse descoberta grávida sem estar casada?
  • Maria chegou a conversar com seu noivo José antes de tomar uma decisão e dar sua resposta ao anjo?

Lendo agora esta história, pensamos que foi fácil para Maria confiar em Deus e render-se a Ele. Afinal, ela seria a mãe de Jesus. Mas pense bem, ela era muito jovem (aproximadamente 14 ou 15 anos de idade). Como qualquer outra adolescente da sua idade e da sua época, ela era cheia de sonhos. Ela sonhava em se casar, ela tinha seus próprios planos. E ela teve que escolher entre seus planos e os planos de Deus, entre os seus sonhos e o propósito divino. Ela teve que escolher entre seu controle e o chamado de Deus. 

Pense no medo de ficar grávida de repente, de uma forma tão anormal. O que vai acontecer? Imagine a pressão sobre ela. Ela agora nunca mais seria uma garota normal. 

Não era o que ela estava buscando naquela hora. Mas mesmo assim ela não retrucou dizendo que aquilo não seria conveniente naquele momento, sugerindo ao anjo para esperar passar o casamento. 

E o que os outros falariam dela? E o que seu noivo José faria ao saber? E o risco de morte pela punição da lei prevista para os casos de fornicação (sexo antes do casamento).

Nós sabemos o final da história, mas ela não tinha a menor ideia do iria acontecer. Teria apenas que confiar em Deus e entregar o controle da sua vida totalmente a ele. Maria teve que decidir entre: 

  • Seus próprios planos para a sua vida ou o propósito de Deus
  • Seus sonhos ou o destino traçado por Deus para a vida dela
  • Seu desejo de controlar a sua vida ou o chamado de Deus. 

E mesmo não tendo todas informações, sem ter entendido como tudo seria, mesmo sem saber de todo o plano, ela escolheu confiar que Deus tinha um propósito para a vida dela, e decidiu confiar em Deus. 

ENTREGA TOTAL

Confiança de verdade resulta em entrega total. De que adianta dizer que confio, se não sou capaz de entregar o controle?

Muitos dizem que abriram a porta da sua vida para Jesus entrar, mas na verdade colocaram Jesus assentado no banco do passageiro. Muitos querem Jesus por perto, mas não confiam nele a ponto de deixar ele guiar o carro.

Não existe uma entrega parcial, ou graus de entrega. Também não existe condições impostas para eu entregar tudo. Não existe algo do tipo “entreguei 80% do controle a Jesus”, porque não existe confiar uma parte, mas não confiar tudo. Se não confia tudo, então não confia.

Assim como não existe uma viagem com dois segurando no volante (que perigo). Se você der o menor gesto de assumir de novo a direção, Jesus solta tudo de volta para você mesmo conduzir. É por isso que entregar o controle é uma decisão, num dia especial, mas que deve ser repetida a cada dia.

Pergunta: O que você está tentando controlar que está fora do seu controle? O que você precisa render a Deus? Relacionamentos? Medos? Sua imagem e o que os outros pensam de você? A busca da perfeição? O futuro de seus filhos? Seu casamento? 

O desejo de controlar tem sua raiz na falta de fé. Quando você pensa que só você sabe o que é bom para a sua vida e só você pode controlá-la, você está subestimando o poder de Deus.

Maria entregou todo o controle para Deus. Sem saber o que aconteceria com ela, sua resposta ao anjo foi: “Sou serva do Senhor; que aconteça comigo conforme a tua palavra”

  • Você conseguiria hoje, sinceramente, fazer uma oração como essa a Deus?

ORAÇÃO E ADORAÇÃO

A partir desse exemplo tão forte de confiança e entrega, pergunte aos presentes se eles desejam fazer um exercício de fé. No início da reunião fizemos uma brincadeira em que as pessoas foram “forçadas” a colocarem suas chaves e celulares na mesa. 

Agora, faça um apelo para aqueles que desejam voluntariamente entregar algo a Deus. Peça para aqueles que desejarem, colocarem na mesa (ou bandeja) algum objeto que simbolize a entrega a Deus de toda a sua vida ou de alguma área da vida.

Sugerimos como ministração o louvor abaixo. Escolha a versão da música que mais combina com sua célula.

Vineyard – Entrega (Surrender) – Heloisa Rosa – Ao Vivo – https://www.youtube.com/watch?v=z1vnYfxqIZ8

Entrega/ A Deus Toda Glória – DVD Extraordinária Graça ( Aline Barros Ao vivo) – https://www.youtube.com/watch?v=sqOGSdJduzo

Assista a pregação que inspirou essa lição – 

Fechar Menu