Série - outubro 29, 2020

Gente nova no pedaço, e agora? • 14 a 19 de outubro

Série - outubro 29, 2020

Gente nova no pedaço, e agora? • 14 a 19 de outubro

Estação do Cuidado: Nosso calendário celular é composto por quatro estações. Acabamos de finalizar setembro, o mês do alcance, e uma estação de crescimento onde recebemos muitas pessoas novas em nossas células e unidades. É lindo ver o que Deus está fazendo e perceber a sede no coração das pessoas. Agora estamos entrando na estação do cuidado e contamos com cada cristão maduro da Central para nos ajudar a cuidar de tantas pessoas novas que acabaram de conhecer o amor de Deus.

Quebra-gelo: Organize os presentes em grupos (se preferir pode deixar todos juntos) e peça para imaginarem a seguinte cena: uma família indo ao pediatra com um bebê. Se quiser tornar a simulação mais real, entregue uma boneca para cada grupo. Imagine que, como pediatras, estão orientando uma família a cuidar de um bebê recém-nascido. Respondam às seguintes perguntas:

  1. O que seria um bebê saudável?
  2. Quais pontos da saúde de um bebê geralmente um pediatra observa? Quais indicadores você imagina que são monitorados?
  3. Quais cuidados e orientações você passaria à família?
  4. Considerando as orientações do pediatra, quais o bebê consegue fazer sozinho?

 

Leitura Bíblica: 1 Pedro 2:1-5

Livrem-se, pois, de toda maldade e de todo engano, hipocrisia, inveja e toda espécie de maledicência. Como crianças recém-nascidas, desejem de coração o leite espiritual puro, para que por meio dele cresçam para a salvação, agora que provaram que o Senhor é bom. À medida que se aproximam dele, a pedra viva — rejeitada pelos homens, mas escolhida por Deus e preciosa para ele — vocês também estão sendo utilizados como pedras vivas na edificação de uma casa espiritual para serem sacerdócio santo, oferecendo sacrifícios espirituais aceitáveis a Deus, por meio de Jesus Cristo.

Introdução:

Pergunta: Quem são as crianças recém-nascidas a que Pedro está se referindo?

Os bebês espirituais citados no texto são as pessoas que acabaram de provar a bondade de Deus. Ou seja, acabaram de conhecer a Deus e confiar nele. Só é possível provar algo, quando há entrega. Muitos ouvem falar sobre Deus ou tem opiniões a respeito dele. Alguns escolhem confiar e entregar, por isso conseguem comprovar que Deus é bom. A esta experiência inicial com Deus chamamos conversão.

Desenvolvimento:

Pergunta: É possível fazer algum paralelo entre essas crianças recém-nascidas do texto e a dinâmica do pediatra que fizemos anteriormente? Quais cuidados um bebê espiritual necessita?

O texto afirma que um bebê na fé deve desejar de coração o leite espiritual, pois este alimento será fundamental para seu amadurecimento. Como família da fé, os cristãos maduros devem compreender que um bebê não consegue se alimentar sozinho. Um bebê precisa receber de alguém o alimento. A palavra de Deus é o alimento. Mas alguém que acabou de conhecer a Deus não consegue se alimentar e se cuidar sozinho. A família da fé deve prover alguns cuidados fundamentais a um novo convertido. Observem a tabela abaixo e façam juntos os paralelos:

Bebê Biológico Aplicações ao bebê espiritual
Afeto Como transmitir afeto na família da fé?
Identidade / Pertencimento Como ensinar a nova identidade?
Alimento Qual alimento espiritual e como obtê-lo?
Higiene O que suja e como limpar?
Prevenção e tratamento enfermidades Quais riscos à saúde da fé e como prevenir?
Segurança / proteção Quais ataques um bebê sofre e como proteger?

 

O texto lido apresenta para nós um caminho muito claro:

1 . Livre-se da velha vida (verso 1): alguém que se entregou a Cristo pela fé, nasceu de novo e recebeu uma nova natureza. Para que essa nova vida como filho de Deus cresça, é necessário que as atitudes da velha vida sejam deixadas para trás. Um cristão maduro tem um papel muito importante para influenciar, ser exemplo e auxiliar os novos na fé neste processo. Mas também deve tomar cuidados para não querer controlar ou forçar a caminhada da pessoa.

Pergunta: Como um cristão maduro pode ajudar um novo convertido a deixar algumas atitudes para trás, sem colocar pesos, julgamentos e religiosidade sobre este recém-nascido espiritual?

2. Esteja alimentado (verso 2 e 3): A melhor maneira de consolidar a decisão de alguém por Jesus é ajudar essa pessoa a se alimentar. Ninguém cresce e amadurece sem uma dieta espiritual de qualidade. E ninguém cresce sem se alimentar todos os dias. É o contato com a palavra de Deus que vai ajudar um recém-nascido espiritual em seu processo de amadurecimento. E quanto mais alimentado espiritualmente alguém tiver, mais condições vai ter de abandonar os hábitos da velha vida.

Pergunta: Como um cristão maduro pode ajudar um novo convertido a se alimentar espiritualmente? Como inspirá-lo? Quais hábitos ensinar a ele?

3. Esteja conectado (verso 4 e 5): Outro fator fundamental para o crescimento espiritual de alguém é estar conectado em Cristo e também em sua edificação. Muitos falam que tem interesse por Jesus (Pedra Angular), mas não querem se envolver com sua família da fé (Pedras Vivas) e nem com seu propósito (Edificação de uma casa espiritual). Alguém nunca vai atingir um nível de maturidade espiritual sem se envolver com sua família da fé e sem contribuir nessa edificação. Ao se envolver com essa obra, a pessoa vai sendo lapidada e vai descobrindo seus dons e propósitos. Se Jesus é a Pedra Angular (ou pedra de esquina), cada Pedra Viva deve se conectar às demais e ir se alinhando à direção estabelecida por Cristo.

Pergunta: Como a célula pode ajudar uma pessoa nova na fé a se envolver? Quais oportunidades de serviço alguém pode encontrar na célula e na igreja? Como a célula pode ajudar alguém a ser lapidado e a descobrir seus dons?

Conclusão e reflexões:

  • Como vimos, uma pessoa nova na fé necessita de cuidados especiais. Ela pode ter tomado uma decisão genuína de andar com Jesus, mas se não for bem acolhida e orientada, vai acabar se perdendo em sua caminhada. Da mesma forma que um bebê precisa de um adulto perto dele, um recém-nascido espiritual precisa de um cristão maduro que lhe auxilie.
  • As pessoas novas que visitam a sua célula se sentem bem acolhidas? O que vocês fazem para os visitantes se sentirem bem-vindos?
  • As pessoas que visitam sua célula, são contatadas nos dias seguintes à visita? Alguém que deixa de ir às reuniões é procurado e recebe demonstrações de carinho do grupo?
  • Como os cristãos maduros da célula podem contribuir para manter as pessoas conectadas em Deus e também na família da fé?

 

Desafio: Na próxima semana, teremos um estudo com dicas para uma pessoa nova na fé aprender como ela pode crescer com Deus. Por isso, temos um desafio para vocês: convidem para a próxima semana todas as pessoas que visitaram a sua célula e não retornaram; convidem também pessoas que faziam parte do convívio da célula e estão sumidas.

Fechar Menu