Série - agosto 11, 2022

Célula! Lugar de… Edificação • 18 a 23 de julho

INTRODUÇÃO

Já estamos na terceira semana da nossa série: Célula! Lu- gar de… Hoje vamos falar sobre edificação, qual sua im- portância e como ela acontecia no Novo Testamento. Mas antes, vamos recapitular o que já vimos até aqui? Veja se o pessoal da sua célula fixou bem os conteúdos das duas primeiras semanas.

Pergunta: Você se lembra quais foram os dois primeiros temas trabalhados em nossa série? O que mais marcou sua vida até aqui? O que você tem conseguido colocar em prática?

Observamos na primeira semana que o próprio Deus é uma COMUNIDADE (composta pelo Pai, Filho e Espíri- to Santo); essa comunidade é uma comunidade aberta e dinâmica. Jesus abriu caminho para que todo o que crer nele, pode se tornar parte dessa comunidade pela fé. Essa comunidade se reúne em grandes encontros de celebra- ção, onde percebemos a força e o impacto da ação de Deus; se reúne também em grupos pequenos nas casas, onde temos intimidade e comunhão, onde sabemos os no- mes uns dos outros. Você foi desafiado a viver a Igreja de Duas Asas, desfrutando de tudo que Deus planejou para sua caminhada cristã.

Na segunda semana, aprendemos a importância de RELA- CIONAMENTOS, já que Deus é relacional e fomos criados com a mesma natureza dele. Fomos desafiados a vencer o individualismo, saindo da nossa zona de conforto para investir em relacionamentos. Fomos desafiados a pensar no bem da comunidade, servindo as pessoas e ajudando os necessitados.

QUEBRA-GELO E ORAÇÃO

O quebra-gelo de hoje deverá ser elaborado por alguém da sua célula. Delegue para um dos seus participantes a função de planejar uma dinâmica que tenha relação com a série: Célula! Lugar de…

Repare que não pode ser você, líder, o responsável por essa parte da reunião dessa semana. Aproveite para de- legar também outras partes da reunião, como o louvor, a oração, o estudo, a recepção dos visitantes ou o lanche.

CASA OU CORPO?

A edificação é um tema muito presente no Novo Testa- mento. Há vários versículos contendo essa ideia e a Igreja do primeiro século trabalhava dedicadamente na edifica- ção. Mas o que exatamente somos chamados a edificar? Porque isso é tão importante?

Vamos ver o que Pedro e Paulo, dois dos principais após- tolos, falam sobre o tema:

À medida que se aproximam dele, a pedra viva — rejeitada pelos homens, mas escolhida por Deus e preciosa para ele — vocês também estão sendo utilizados como pedras vivas na edificação de uma casa espiritual para serem sacerdócio santo, oferecendo sacrifícios espirituais aceitáveis a Deus, por meio de Jesus Cristo. 1 Pedro 2:4,5

Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo na- quele que é a cabeça, Cristo. Dele todo o corpo, ajustado e unido pelo auxílio de todas as juntas, cresce e edifica-se a si mesmo em amor, na medida em que cada parte realiza a sua função. Efésios 4:15,16

Pedro nos chama a edificar uma CASA espiritual, enquan- to Paulo nos chama a edificar o CORPO de Cristo. São duas ilustrações distintas que trazem noções e aplicações se- melhantes.

Uma pessoa que se converte e se torna um cristão ge- nuíno, passa a fazer parte dessa CASA e desse CORPO. A partir do momento em que se insere nessa comunidade, composta pelo próprio Deus e pelos demais cristãos, essa pessoa a chamada a ser edificada e a edificar.

Vamos extrair algumas verdades dos dois capítulos que estamos estudando (1 Pedro 2 e Efésios 4). Nestes capítu- los, Pedro e Paulo orientam claramente sobre o processo de edificação e o resultado deste trabalho:

1. EDIFICAÇÃO começa abandonando o pecado

A primeira coisa que uma equipe de construção faz antes de começar uma obra é remover os entulhos e a sujeira, enquanto uma equipe de promoção de saúde começa lim- pando o paciente e tratando suas enfermidades. Da mes- ma forma, ao edificar uma casa espiritual ou o Corpo de Cristo, a bíblia nos orienta a jogar fora tudo que desagrada a Deus.

Livrem-se, pois, de toda maldade e de todo engano, hipocri- sia, inveja e toda espécie de maledicência. 1 Pedro 2:1

Quanto à antiga maneira de viver, vocês foram ensinados a despir-se do velho homem, que se corrompe por dese- jos enganosos, a serem renovados no modo de pensar em revestir-se do novo homem, criado para ser semelhante a Deus em justiça e em santidade provenientes da verdade. Portanto, cada um de vocês deve abandonar a mentira e fa- lar a verdade ao seu próximo, pois todos somos membros de um mesmo corpo. Efésios 4:22-25

Antes de começar a edificação, devemos nos livrar do pe- cado, abrir mão da velha maneira de viver que era enga- nosa, cheia de desejos que destruíam a nossa vida ao in-

Todos os direitos reservados à Igreja Batista Central de Belo Horizonte

1

vés de edificar. Antes da nova casa ser construída, a velha deve ser destruída. Antes de o novo corpo ser formado, o velho homem deve ser abandonado.

Perguntas aplicadas à célula: você percebe que a velha maneira de viver, longe de Cristo e de sua palavra, estava destruindo a sua vida? O que você já abriu mão a fim de se preparar para essa nova edificação?

2. EDIFICAÇÃO é um processo de amadurecimento

Após a decisão de abrir mão do velho homem e do pe- cado, começa um processo de edificação. Edificar uma casa espiritual ou o corpo de Cristo não é automático, mas gradual e contínuo. Pedro vai dizer que uma pessoa que acabou de começar esse processo é imatura, podendo ser comparada a um bebê na fé:

Como crianças recém-nascidas, desejem de coração o leite espiritual puro, para que por meio dele cresçam para a sal- vação, 1 Pedro 2:2

Ou seja, aqueles que acabaram de se converter são bebês espirituais e não deve ser esperado que hajam com ma- turidade. O que se espera de um bebê é fome espiritual, enquanto o que se espera de um adulto espiritual é que se disponha a cuidar dos bebês. Paulo reforça essa mesma ideia:

Até que todos alcancemos a unidade da fé e do conhecimen- to do Filho de Deus, e cheguemos à maturidade, atingindo a medida da plenitude de Cristo. O propósito é que não se- jamos mais como crianças, levados de um lado para outro pelas ondas, nem jogados para cá e para lá por todo vento de doutrina e pela astúcia e esperteza de homens que induzem ao erro. Efésios 4:13,14

Nesse trecho de Efésios vemos que o processo de edifica- ção leva à maturidade. Aos poucos, a pessoa nova na fé vai sendo instruída pelos cristãos mais maduros, aprendendo mais sobre a palavra e aprendendo mais sobre Jesus. Vai deixando de lado atitudes infantis e a inconstância, adqui- rindo características de alguém mais forte e maduro.

Perguntas aplicadas à célula: em qual idade espiritual você se encontra? Se é um bebê, você tem fome espiritual e tem sido auxiliado por um cristão maduro da célula? Se é um cristão maduro, você tem demonstrado constância e maturi- dade e tem auxiliado alguém novo na fé?

3. EDIFICAÇÃO ocorre com um ajudando o outro

Nos dois capítulos que estamos estudando, vemos repe- tidamente que a edificação não é de uma pessoa isolada, se desenvolvendo sozinha. O tempo todo um cristão vai trabalhando na vida do outro. Pedro fala que fazemos par- te do povo de Deus e que não devemos falar mal uns dos outros, que devemos viver entre as pessoas de maneira exemplar, tratar as pessoas com todo o respeito e amar os irmãos na fé.

Perceba que somos desafiados a tratar as pessoas com

amor e respeito, pois essa mudança na forma de nos re- lacionar com as pessoas vai edificando um novo caráter e uma nova forma de viver. Pense, se você vivesse isola- do da sociedade, faria algum sentido falar em caráter ou postura? Só faz sentido falar dessas coisas, só faz sentido nos importar com nossas atitudes porque nossa maneira de viver afeta as pessoas ao nosso redor. Paulo insiste:

Sejam completamente humildes e dóceis, e sejam pacientes, suportando uns aos outros com amor. Façam todo o esforço para conservar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz. Há um só corpo e um só Espírito, assim como a esperança para a qual vocês foram chamados é uma só; Efésios 4:2-4

Vivemos conectados com as outras pessoas e se nasce- mos de novo pela fé em Cristo, fomos batizados no Espí- rito Santo e fazemos parte do seu corpo. Nesse contexto, edificamos uns aos outros, a fim de conservar essa unida- de e a fim exercitar o caráter de Cristo.

Perguntas aplicadas à célula: você tem aprendido aqui na célula novas maneiras de tratar as pessoas? O convívio com seus irmãos na fé tem transformado a maneira como você trata as pessoas em sua casa e ambiente de trabalho? Como podemos aproveitar melhor a comunidade da célula para edificar o caráter de Cristo um na vida do outro?

CONCLUSÃO

Compreenda claramente o que 1 Pedro 2 e Efésios 4 es- tão nos ensinando. Reflita nas afirmações abaixo, a fim de perceber se você e sua célula realmente entenderam e estão vivendo o que os apóstolos do Novo Testamento nos chamam a viver:

• Cada cristão é uma pedra viva na edificação de uma casa espiritual e uma organela na edificação do Corpo de Cristo;

• Cada cristão deixou o velho homem para trás e sua vida de pecado para fazer parte dessa edificação;

• Cada cristão começa como um bebê espiritual e vai gradativamente amadurecendo na fé;

• Cada cristão vai sendo edificado enquanto também edifica os outros, dentro da nossa comunidade de fé, e nossa transformação de vida vai sendo refletida na

maneira como nos relacionamos com todas as pessoas, inclusive as de fora da comunidade de fé;

• Cada cristão foi designado por Deus para exercer uma função ou ministério e somente atuando nessa obra de edificação podemos conhecer a Cristo e atingir maturida- de.