Série - outubro 24, 2020

Almeje uma vida abundante • 20 a 25 de janeiro

Série - outubro 24, 2020

Almeje uma vida abundante • 20 a 25 de janeiro

Na semana passada, o encontro da célula desenvolveu-se em torno da pergunta de Jesus aos dois cegos de Jericó: “O que você quer que eu lhe faça?”.

Perguntas para recapitular:

1. Por que Jesus perguntaria a dois cegos, que gritam a ele pedindo por misericórdia, sobre o que eles queriam que Ele lhes fizesse? Não parece bem óbvio?

2. Quais foram as duas verdades fundamentais sobre relacionamento com Deus que Jesus queria que aqueles dois cegos e todos nós soubéssemos?

É isso mesmo, Jesus quer que todos saibam que:
• Você nunca terá o que quer enquanto não souber o que quer; e
• Se optar por viver uma vida pequena, você não abrirá espaço para um Grande Deus.

A conclusão na semana passada foi que Deus quer ser seu Jeovah Jireh em 2020 e por toda a sua vida. Mas para isso Ele lhe convida a confiar sua vida, seus sonhos e seu futuro nas mãos dele. Vimos que, se você quiser viver o melhor ano de sua vida e quiser um profundo e transformador relacionamento com Deus, então:

• Deve estabelecer alvos e sonhos nas várias áreas da vida e orar sobre isso com regularidade e fidelidade.

• Deve ter ousadia e fé para pedir grande. Se optarmos por viver uma vida pequena, sem grandes alvos a conquistar, não abriremos espaço para o Grande Deus agir em nossa história.

Nesta semana avançaremos um pouco no tema de confiar 2020 e toda a vida a Deus, e leremos um texto revelador do Velho Testamento.

Leitura bíblica: 1 Crônicas 4:9-10

“Jabez foi o homem mais respeitado de sua família. Sua mãe lhe deu o nome de Jabez, dizendo: “Com muitas dores o dei à luz”. Jabez orou ao Deus de Israel: “Ah, abençoa-me e aumenta as minhas terras! Que a tua mão esteja comigo, guardando-me de males e livrando-me de dores”. E Deus atendeu ao seu pedido.”

INTRODUÇÃO

Cada um de nós foi criado por Deus de forma única e maravilhosa, e até já disseram, com muita razão, que cada pessoa é uma obra prima de Deus. Se cremos nisso, também devemos crer que Deus não nos criou para uma vida medíocre. Talvez seja por isso que todos os seres humanos têm a necessidade de serem reconhecidos e aceitos. Em certo sentido, todos queremos ser reconhecidos (não apenas queremos, mas precisamos). Sentimos necessidade de sermos diferentes, de sermos excelentes e de nos destacarmos em meio à nossa geração. Por isso, é tão interessante e curioso que, no texto lido, no meio de uma série de nomes e mais nomes, a Bíblia chama a atenção para Jabez. Por que?

Neste texto, que ganhou destaque com o enorme sucesso do livro A Oração de Jabez, de Bruce Wilkinson, encontramos alguns princípios para uma vida abundante, conhecidos como os três segredos de Jabez.

PRIMEIRO PRINCÍPIO: Jabez tinha uma grande ambição.

Jabez tinha um sonho, ele queria desenvolver-se e crescer. Muitas pessoas não tem um grande sonho e nunca traçam grandes planos para sua vida, e pensamos tratar-se de pessoas humildes. Mas devemos ter muito cuidado para não confundir humildade com medo, para não confundir contentamento com preguiça e, principalmente, para não confundir pensamentos limitados e falta de ambição com espiritualidade.

A curta menção a Jabez revela que Deus se agradou de sua ambição e de sua oração, e por ter expressado seus sonhos em forma de oração diante de Deus. Jabez reconhecia suas limitações, mas também confiava no poder e na disposição de Deus em abençoar aqueles que sonham grandes sonhos de Deus.

SEGUNDO PRINCÍPIO: Jabez queria crescer na fé.

Ele orou a Deus especificamente: “Deus, abençoa-me e aumenta as minhas terras”.

A passagem não faz menção de que ele tivesse alguma habilidade especial. Mas mesmo sendo uma pessoa normal, ele creu que Deus o ajudaria em suas metas e planos. Se observarmos com cuidado, veremos que o nome Jabez significa, literalmente, doloroso. Pelo nome que sua mãe lhe deu, uma pequena frase que significa “com muitas dores o dei à luz”, sabemos que seu nascimento não foi nada fácil. Já imaginou você sendo chamado de doloroso? Talvez sua mãe passasse por dificuldades quando ele nasceu, talvez ele teria nascido com debilidades e limitações. Mas mesmo assim, ele creu em Deus. Preferiu sonhar grande e pedir grandes coisas a Deus do que ficar limitado por problemas ou circunstâncias.

Qual é a sua debilidade? É física, espiritual, financeira, matrimonial? Devemos sempre lembrar daquilo que Jesus ensinou àquele pai que o procurou pedindo pela cura de seu filho: “Se podes?”, disse Jesus. ”Tudo é possível àquele que crê.” (Marcos 9:23)

TERCEIRO PRINCÍPIO: Ele tinha uma vida de oração

Ele orou por poder de Deus em sua vida. Ele orou pedindo a presença de Deus na sua vida. Ele orou pedindo que Deus protegesse sua vida. Jabez orava e, por isso, experimentou pleno acesso a uma vida abundante.

CONCLUSÃO

Deus quer ser seu Jeovah Jireh em 2020 e por toda a sua vida. Ele quer que aqueles que creem nele almejem por uma vida abundante, como revelado por Jesus em João 10.10b: “Eu vim para que tenham vida, a tenham plenamente.”

Mas para isso, Ele o convida a confiar sua vida, seus sonhos e seu futuro nas mãos dele. Independente de como a sua vida começou e de como chegou até aqui, ele quer abençoá-lo como fez com Jabez. Para isso, Deus espera que você tenha uma grande ambição, na forma de alvos e metas grandes; espera que você queira crescer na fé e em seu relacionamento pessoal com Deus, e espera que você ore, e ore muito. Estes são alguns princípios de vida abundante que devemos praticar em 2020.

Fechar Menu